Arquipélago de Skullstone

Mais ao norte, está o Arquipélago de Skullstone, centrada na Ilha de Darkmist, capital da nação de Skullstone e lar do maior e mais infame solo sombrio do Oeste. É uma ilha vulcânica de pedras cinzentas e praias de fina areia negra, com pequenos e frígidos lagos que marcam sua extensão irregular como tumores. Suporta poucas formas de vida além de um musgo seco e líquen de palidez cadavérica.
Ao longo da costa estão cidades portuárias onde os vivos e os mortos misturam-se livremente. Feitas de pedra, com ruas estreitas e construções altas, estes portos são frios e escuros, mesmo nos mais claros dias de verão. No centro da ilha está a necrópole de Onix, entalhada na pedra nua de um vulcão há muito extinto. As outras quatro ilhas deste arquipélago estão localizadas na fronteira deste solo sombrio. Morcegos e outros pássaros não-voadores vivem nas pálidas arvores e nas matas negras da ilha, e nas cidades existem mais almas vivas que mortas.

O Senhor da Morte local, o Bodisatva Ungido em Águas Negras (mais conhecido como Príncipe de Prata), detém o poder sobre a vida e a morte das mais de 100.000 pessoas vivas que habitam este arquipélago. Ele e seus cavaleiros da morte são os senhores absolutos dessas ilhas, e tanto os vivos quanto os mortos obedecem a suas ordens. Enquanto um ou mais cavaleiros da morte podem ser vistos em todos os encargos públicos, o Príncipe de Prata aparece apenas na véspera de festivais realizados em sua homenagem. No entanto, ele ocasionalmente aceita receber audiência de distintos ou poderosos visitantes.

A cidadania em Skullstone se estende para além da morte. Os cavaleiros da morte julgam todos os cidadãos desta terra sinistra após a morte, e, enquanto alguns cidadãos são
erguidos como meros zumbis e esqueletos, outros retornam como fantasmas para compor a nobreza e a corte de Skullstone. Navios negros estão constantemente levando os mortos e moribundos até Darkmist, e muitos escolhem cometer suicídio, na esperança de ganharem a imortalidade como fantasmas. Os vivos podem até obter riquezas e prestigio, mas a nobreza e seus privilégios vêm apenas após a morte. Skullstone é um estado rico devido ao uso de Mão de obra morta-viva. Zumbis e esqueletos realizam as tarefas mais baixas, trabalhando incessantemente para o Senhor da Morte ou para qualquer cidadão disposto a contratá-los.

Muito da riqueza do arquipélago vem do fato de mergulhadores mortos-vivos poderem colher as recompensas do mar, de remadores mortos-vivos poderem mover galeões sem cessar e de guardas mortos-vivos protegerem as cidades. Servos mortos-vivos são um sinal de riqueza; experimentos com mortos-vivos enchem os laboratórios necromânticos; cortesãs mortas-vivas acompanham os clientes nos bordeis locais. Skullstone não proíbe visitantes, e mercadores são bem-vindos, mas poucos concordam em levar viajantes até as proximidades das docas.

Arquipélago de Skullstone

Crônicas de Exalted alyssonlago alyssonlago