República de Chaya

Voltando ao oeste, está a Republica de Chaya,
fazendo fronteira com a Terra dos Saqueadores, três semanas
ao sul de Nexus e uma semana de viagem adentrando a partir
da costa. Estrangeiros visitando Chaya se maravilham com a
paz e harmonia poética desta terra. Chaya é uma das regiões
mais prosperas e férteis do Leste — uma terra de chuvas
agradáveis, vegetação fértil e colheitas abundantes, ao longo
da fronteira entre as florestas profundas e os campos
ondulantes. A republica possui mais de 180.000 habitantes
espalhados entre varias cidades muradas. O maior
assentamento é Larjyn, e os representantes eleitos de cada
cidade Chayana deve morar aqui por pelo menos meio ano.
De outra forma, ele se diferiria um pouco do padrão das
outras cidades da região.
Esculturas de madeira e roupas correspondem aos
principais produtos de exportação de Chaya, e seus enfeites
de madeira de lei são bastante valorizados em muitas regiões.
Construções Chaianas são predominantemente de madeira e
não possuem mais de quatro andares, construídas com
cuidado pensando no risco de incêndios. Árvores frutíferas
percorrem as ruas largas, e os habitantes são pacíficos e
responsáveis. Brigas e violência são coisas bastante raras e a
cidade não tem nenhum problema para manter um exercito
em prontidão.
Durante o verão, porem, a região de Chaya sofre
uma assustadora mudança, quando as arvores de fogo
florescem. Estas árvores de médio porte que existem em
todas as ruas e crescem próximo de todas as casas brotam
inúmeras flores escarlates poucas semanas depois do auge de
mês de Fogo Resplandecente. O perfume dessas flores é
intoxicante para todos que o cheiram. Para estrangeiros, isto
gera um efeito suavemente eufórico, reduzindo suas
inibições. Nativos, porem, respondem de forma muito mais
agressiva. Pela duração do mês em que as árvores de fogo
florescem, os habitantes perdem todo seu pudor e inibições,
tornando-se descontroladamente passionais e propensos a
explosões emocionais e ataques de excitação enlouquecida.
Eles consideram isso uma influencia divina, quando os deuses
encarnam na própria população. Estrangeiros —
especialmente aqueles que tentam resistir aos efeitos do
perfume — costumam ser caçados e despedaçados em orgias
de violência. Os principados vizinhos são muito supersticiosos
com relação aos Chayanos e evitam falar sobre eles, mais
muitos são educados em avisar qualquer viajante a não
permanecer em Chaya durante o auge do verão. Após o fim
da estação, os habitantes se lembram de muito pouco do que
possa ter acontecido. Árvores de fogo não crescem fora de
Chaya, qualquer nativo privado do perfume das flores por
mais de alguns anos enlouquecerá gradualmente.

República de Chaya

Crônicas de Exalted alyssonlago alyssonlago