Arquipélago Coral

Menos idealista e mais bélico que o restante da região, o Arquipélago Coral é a segunda maior nação do Oeste. O Coral é uma ditadura militar disposta a dominar seus vizinhos, e considera Wavecrest, seu vizinho ao sul, como o primeiro da lista. O Arquipélago Coral consiste em, aproximadamente, duas dúzias de ilhas, com uma população total de mais de 200.000 habitantes. Sendo pouco mais que uma série de recifes de corais — alguns alcançando quase 390 km2 — o arquipélago tem pouca terra fértil, o que obriga seus habitantes a dependerem do mar para viver. Essa área do oceano tem estações distintas, com chuvas e ventos frios durante grande parte do ano.

A economia do Arquipélago Coral baseia-se em saque e conquista. As ilhas são governadas por um ditador conhecido como o Senhor dos Mares, que comanda uma burocracia militar e é assessorado pelos mais ricos habitantes dos recifes. Essas forças, algumas vezes, agem umas contra as outras, mas normalmente estão unidas contra todo o resto da Criação, tomando a riqueza e os escravos daqueles que não conseguem se defender por conta própria.

Com exceção daquilo atribuído ao Senhor dos Mares e aos militares, o status no Coral baseia-se puramente em riqueza. Aqueles que conquistam grandes riquezas são considerados abençoados pelo Pai Oceano, um poderoso deus venerado por todos os ilhéus do Coral. Mulheres são legalmente consideradas seres inferiores, sem direito a voto e sob a autoridade dos homens da família. A “justiça” também se baseia em dinheiro, e todos os criminosos são multados ou contratados como servos, trabalhando em condições desumanas ou enviados em missões navais suicidas.

A marinha do Coral é notável e temida, mas os piratas do Coral são ainda mais. O Senhor dos Mares vende cartas de corso para piratas que jurarem nunca interferir com os navios do Coral e de seus aliados, providenciando também portos seguros e mercados para seus saques. De forma similar, mercadores que freqüentemente negociam com o Coral podem comprar certificados de passagem segura, que lhes proporcionam imunidade aos piratas do Coral por um mês. Essa tolerância aberta a piratas, dentre outras coisas, faz do Arquipélago Coral um inimigo do Reino. Felizmente para o Coral, ele não tem muita coisa que o Reino deseje, a não ser que ele se torne drasticamente expansionista, não irá atrair nenhuma retribuição direta. O Coral é também famoso por suas casas de jogos, seu comércio de escravos, suas casas de ópio e seus bordéis. Habitantes do Coral podem até olhar com desdém para estrangeiros, mas não pensarão duas vezes ao verem uma oportunidade de tomar sua jade e incluí-los em seus planos de pirataria e conquista.

Arquipélago Coral

Crônicas de Exalted alyssonlago alyssonlago