A Terra dos Saqueadores

A Terra dos Saqueadores é mais que um ninho de rebeldes contra o punho de ferro do Império Escarlate. Eles representam uma região de diversas nações, dominadas pelas
cidades de Nexus e Lookshy, mas unidas pela Confederação dos Rios. Conflitos internos os arruínam mais do que qualquer outra região. Reinos enfrentam reinos por ideologias, terras férteis, pelo acesso a rios ou mesmo para adquirir escravos dos comerciantes da Guilda. Mas a despeito desse tumulto, a Terra dos Saqueadores é também um bastião de liberdade para qualquer um forte o suficiente para pegá-la. Aqui, um reino pode realmente reger a si mesmo, sem os sátrapas do Reino inclinados sobre os ombros do rei. Aqui, uma mulher pode venerar as divindades que desejar, sem ser queimada viva por heresia pela Imaculada Ordem. E um deus pode até aceitar essa adoração sem medo de ser punido.

A Terra dos Saqueadores pagou seu próprio preço para se manter livre do Reino. Eles são militarmente dependentes da poderosa cobertura de Lookshy, mesmo que, teoricamente, a Confederação dos Rios conceda voz a cada estado ou nação. Os tentáculos econômicos da Guilda estão espalhados por todas as províncias, firmes o suficiente para ela manipulá-las ao seu bel prazer, fazendo da Guilda o regente invisível da região. A Terra dos Saqueadores, porem, é ferozmente independente, e eles pretendem continuar desse jeito.

O nome “Terra dos Saqueadores” foi inicialmente aplicado pelo Reino como um insulto a região e acabou tornando-se seu “nome oficial” para todos os povos fora de sua fronteira. Nativos a chamam de Confederação dos Rios. A Confederação é uma coleção de satrapias, ditaduras, ducados, reinos, principados, repúblicas, democracias, teocracias, cidades-estado e outras formas de governos. Esta poliglota coleção de culturas formou seu próprio idioma comum, um dialeto regional conhecido como Língua do Rio — uma tosca variação da língua do Velho Reino, formada com palavras de todos os cantos do mundo e propagada pelos refugiados do pós-Contágio. O comércio, conduzido pela Guilda, é de importância vital, e piratas e mercenários seguem o dinheiro para onde quer que ele vá.

Os artigos do tratado que mantêm a Confederação unida são específicos em alguns aspectos e vagos em outros. As partes mais importantes são as clausulas que definem a contribuição militar para a defesa comum. O Conselho de Concordata que teoricamente governa a Confederação é, de fato, um refúgio para matar o tempo de diletantes e políticos incompetentes. Normalmente, eles não fazem nada importante, e quando um assunto se agrava a ponto de requerer intervenção militar, eles jogam a responsabilidade nas mãos de especialistas militares. Apesar de o Conselho servir como um fórum de ideias a serem postas em prática, qualquer apoio a essas ideias é obtido por meio de suborno, acordos secretos e negociações particulares entre os estados afetados.

O arsenal estatal de Lookshy aluga regularmente centenas de seus soldados para servirem como oficiais ou treinadores das diferentes nações e cidades-estado da Confederação. Eles também organizam trocas de jovens oficiais, ganhando uma vital influencia sobre assuntos militares em toda Confederação. Apesar de cada nação ter seu próprio exército e táticas preferenciais, seus líderes militares foram treinados por Lookshy. Além disso, os oficiais de Lookshy tem servido essas nações e sabem como coordená-las. De forma similar, a Confederação não possui uma marinha formal, mas em caso de eventuais problemas, cada nação fornece seus próprios navios, coordenados por oficiais treinados por Lookshy. Piratas — ou as forças do Reino e seus aliados — são uma ameaça constante ao longo da costa, e Lookshy lidera as defesas marítimas da Confederação com o mesmo afinco que em terra.

A ausência de uma forte presença do Império faz da Terra dos Saqueadores um lugar muito mais seguro para os Solares do que a Ilha Abençoada e as satrapias do Reino. Seres poderosos caminham pelo solo da Criação nesta região: o Fair Folk, Proles-Divinas, feiticeiros mortais, os Draconianos, dentre outros, cujo qualquer homem sábio teme e discretamente evita. Apesar de os Anátemas ainda serem lembrados e temidos em algumas áreas (e Lookshy em particular, ver o retorno dos Solares com olhos precavidos), um Exaltado Celestial pode desfrutar de considerável paz e segurança na Confederação dos Rios. Nesta coleção de estados bandidos e terras sem lei, não existem muitas leis de larga escala a serem cumpridas — muito menos os recursos necessários para fazê-las serem cumpridas.

A Terra dos Saqueadores

Crônicas de Exalted alyssonlago alyssonlago